domingo, 7 de janeiro de 2018

Um mundo melhor

Hoje foi um dia muito bom! Vimos a solidariedade genuína a funcionar, a mobilização por uma causa, a partilha de experiências e a boa vontade e a disponibilidade de muitas pessoas.

Por vezes andamos tão no nosso mundo que nos esquecemos de olhar para o lado, e só o que aparece nas noticias, no grande ecrã é que tem impacto, mas desta vez foi mesmo "ao nosso lado" que algo aconteceu e não deu nas noticias.

Infelizmente os acidentes acontecem e uma família aqui da aldeia perdeu a casa num incêndio ficando apenas com a roupa do corpo. Uma casal com 3 filhas pequenas e uma avó idosa, conseguem imaginar o drama?

Pois eu e amigas minhas também mães  não conseguimos dormir descansadas quando soubemos e entre troca de mensagens e conversas pusemos em marcha uma campanha de ajuda, viva a internet e as redes sociais nestas alturas!

Se trabalho todos os dias nas redes sociais e nelas me mexo para outras coisas, então pensei "porque não aproveitar isso para isto também?"

Nasceu assim o grupo de facebook "Vamos ajudar! - MãeBispo".



Com mais duas ou três mensagens, consegui o apoio da Junta de Freguesia de Budens com a cedência de um espaço onde colocar todos os bens doados até esta família ter para onde ir.

E esta manhã tivemos a alegria de receber bens doados suficientes para a família e ainda para ajudar outras.
Estamos a falar de roupa, calçado, roupa de casa, utensílios de cozinha, produtos de higiene, brinquedos e até mobílias

Em 3 dias, bastou que olhássemos para o lado  para fazer a diferença.



Vamos olhar mais para o vizinho do lado e se todos o fizerem ninguém fica sozinho, assim fazemos deste mundo um mundo melhor.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Dia 1 - dia de circo - Ano Novo 2018

O ano passado ficámos com pena de não conseguir ir ver o espetáculo Klaxon de Novo Circo em Monchique, por altura da passagem de ano.

Este ano ainda estive tentada a comprar bilhetes para o espetáculo da noite da passagem de ano, que dizem que foi um verdadeiro espetáculo, mas pensando na logística de abalar para Monchique com 6 crianças para uma noite de festa com frio e sono à mistura, não o fizemos, mas comprei bilhetes para o dia de Ano Novo e eles adoraram a surpresa!

E lá fomos. Com um lanche para o regresso, com mantas para as sonecas de fim de dia, com algumas birras e zangas, lá fomos, com tudo a que temos direito!

A Rosita na mochila, que é sem dúvida a melhor opção para coisas do género, o Zé às cavalitas, os outros por ali, e nós, todos com grande expectativa, e não nos desapontaram!
Que grande espetáculo!! Sabem daquele tipo de coisa que não pára? Que está tudo a acontecer? Música, movimento, dança, comédia, acrobacias ... tudo! O pé sempre com vontade de seguir o ritmo, as palmas, as gargalhadas dos miúdos, os sorrisos e as bocas abertas de espanto, os olhos a brilhar! 






A Rosita esteve sempre atenta, bateu palmas, dançou, ficou espantada e mamou, tudo isto muitas vezes. O Zé começou a querer sair e a dizer que queria lanchar quando faltava uma meia hora para o fim, consegui aguenta-lo entre comentários e risos, hoje a contar o espetáculo foi demais, tenho que gravar a versão dele! 


(Video tirado do youtube de uma outra apresentação)

A volta a casa foi pior, como sempre o regresso da festa é a pior parte. Cansados e com alguma fome ... não foi fácil, mas valeu a pena. 

Se tiverem oportunidade de ver este Circo, não percam!! 

Mais um espetáculo organizado pela Lavrar o Mar, a que temos apenas um reparo a fazer, na entrada para o espetáculo a demora foi complicada de gerir com as crianças, para a próxima têm que acelerar o processo, fica a dica! 

Ano Novo - 2018

Como foi cá por casa!

Como somos muitos, em vez de nos fazermos convidados na casa de alguém, preferimos convidar para nossa casa, pelo menos aqui é mais fácil com os miúdos, eles estão em casa e mais à vontade e nós já estamos habituados a uma mesa cheia por isso não nos faz confusão mais uns quantos pratos!

Este ano eramos 17, entre pais e sogros, cunhados e sobrinha ... imagino daqui a uns anos quando os nossos filhos começarem a ter famílias ... teremos que alugar uma sala de eventos para o Ano Novo.

O jantar foi animado e a ementa simples mas muito saborosa. Tivemos um leitão dos nossos, bem assado pelo pai Fura Bolos, sargos no forno para quem não come carne, sobremesas deliciosas e feitas por todos, entradas bastante saborosas e bebidas para todos os gostos.





O plano era jantar e depois ir até Lagos ver um bocado do concerto dos DAMA e o fogo de artificio da meia noite, e assim foi. Entre os que foram e os que ficaram, lá abalámos, com o espumante, as passas e os copos, claro está.

O Zé e a Rosita adormeceram no caminho mas isso não nos impediu de levar o nosso plano para a frente. O pai Fura Bolos meteu o Zé numa mochila às costas, sim, nem acordou nem nada, e eu carreguei a Rosita também a dormir noutra mochila à frente, e viva o babywearing.



Os 4 mais velhos iam todos entusiasmados com a prima Rita (bem mais velha que eles) lançados para ver o concerto, e nós só tivemos que os seguir e fazer a festa.

Ouvimos 2 músicas, vimos o fogo de artificio, brindámos ao novo ano e ainda dançámos ao som dos DJs que se seguiram.

A Rosita acordou para ver os foguetes e bem aninhada a mim olhou para o céu iluminado de uma chuva colorida.




Só tivemos que vir embora porque a Julieta acusou cansaço em forma de "vamos embora, vamos embora, vamos embora ..." e nós assim fizemos.

De volta à carrinha, o Zé continuava a dormir, os outros foram adormecendo, aconchegados nas mantas que estrategicamente levei e foi assim que voltamos a casa, já em 2018!

Feliz ANO NOVO!

Dia 1 - dia de começos - Ano Novo 2018

Este dia 1 de Janeiro é mesmo um dia especial.
Este é o primeiro dia de uma caminhada que o Pai Fura Bolos há muito devia ter feito, mas desta vez vai faze-la e não vai sozinho, vamos todos em família!

Já aqui há 2 meses publiquei a nossa vontade de iniciar uma viagem especial  e realmente já a começámos em Dezembro, mas só no dia 1 de Janeiro começou o registo fotográfico.

Esta é oficialmente a primeira foto do pai Fura Bolos nesta viagem, iremos aqui mostrar o caminho que se vai fazer em modo fotoreportagem. Esperamos pelo vosso apoio, partilhas de experiências, motivação, receitas, exemplos, o que quer que seja, tenho a certeza que daqui a uns meses teremos um pai mais saudável e mais leve.
O objectivo são menos 50kg, mas para já os miúdos fazem apostas sobre a primeira meta que é baixar dos 100!

Quem vai querer fazer esta viagem connosco?



Em Dezembro os números eram outros, o que já nos faz acreditar que este é o caminho!
1 de Dezembro: peso 126.7kg e cintura 136cm

domingo, 31 de dezembro de 2017

Lavrar o mar

Sim, só o nome já é muito bom, os espectáculos então nem se fala!!



"LAVRAR O MAR promove, em época baixa, a dinamização das várias localidades da costa vicentina e da Serra de Monchique, através de uma acção eminentemente criativa e artística que dá a descobrir a residentes e turistas uma identidade local que se regenera e que se renova pela mão das artes e dos interlocutores locais." 


Nós temos estamos atentos a este projeto e no mês de Dezembro conseguimos ver 2 espetáculos.

"Vassilissa ou a boneca no bolso" uma história muito gira e tão bem, mas tão bem contada e interpretada.
Foi em Aljezur, num espaço acolhedor e intimista.


A esta peça levamos os 5 mais velhos, já que para a Rosita não era indicada. Todos gostaram, o Zé assistiu ao meu colo sempre com os olhinhos a brilhar e fui-lhe explicando algumas coisas. Muito bom!

Fotos retiradas do site de Lavrar o Mar: Vassilissa@Aljezur|João Mariano|1000olhos


No mesmo fim de semana fomos assistir ao "Pasta & Basta", em Monchique no Parque da Mina e foi EXTRAORDINÁRIO!!

Levámos apenas os 4 mais velhos porque este era um espetáculo longo (3 horas) e muito interactivo, para mais de 6 anos.
É dificil descrever, desde o momento da entrada, até ao fim, foi cheio de surpresas. Fizemos pasta fresca, dançamos, brindámos, comemos a pasta feita por nós, vimos dança ... tão bom!!









Fotos retiradas do site de Lavrar o Mar: Pasta & Basta@Monchique|João Mariano|1000olhos

Se moram no Algarve ou estão a planear uma visita ao Barlavento algarvio, fiquem atentos à programação no site LAVRAR O MAR



Música e animação - Natal 2017

A agitação que é o Natal numa casa de família numerosa começa à mesa, com muita gente, muito bacalhau, muita batata cozida e couves a transbordar da panela, com crianças ansiosas para desembrulhar os presentes e depois com a parte de experimentar os presentes!

Este ano tiveram direito a um set completo de instrumentos de percussão (até foram 2 sets mas o outro só viram no dia seguinte) e assim que estes instrumentos saíram da caixa, foi a loucura! 

O Tiago que recebeu uma coluna para o telemóvel, qual típico teenager, pôs musica e o resto da malta, acompanhou com danças, caretas, saltos e sons, muitos sons! 

Todos participaram, e as gargalhadas foram muitas. 

Qual Carnaval em noite de Natal!



terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Um saco de compras - Natal 2017

Nesta casa são logo 6 crianças, e se em casas com 1 ou 2 já costuma haver muitos presentes e papeis para desembrulhar e criar confusão, imaginem isso x 6.

Como cada vez mais quero que eles percebam que os presentes não têm que ser o principal do Natal, tenho reduzido ao máximo os presentes e na noite de Natal abrem apenas 2 ou 3 prendas, vindas da avó e de um ou outro amigo.

Para a manhã do dia 25 guardei as surpresas que fui reunindo para cada um, e em vez de uma data de embrulhos (imaginem o tempo e o gasto de papel), comprei 6 sacos reutilizáveis dos mais pequenos (de um supermercado) e coloquei lá dentro tudo para cada um.

À porta de manhã foi este o cenário que encontraram, a cenoura que a rena comeu, e os sacos!




Para cada um fiz uma moldura com uma colagem de fotos de cada um, ou seja em que cada um é o "ator" principal, fotos antigas daquelas mais casuais que normalmente nunca se colocam nas paredes mas que são as que mais memórias trazem.

Depois tinham uma mantinha fofinha, daquelas para estar no sofá, TODAS de cores diferentes para não haver brigas do tipo "essa é minha!" "não, não essa era a minha!".

Para a dupla mais velha, Tiago e Teresa, um livro juvenil, "Tattoo" da Margarida Marinho que achei ter um tema interessante.

Para a dupla do meio, João e Julieta, o livro da minha amiga Vânia Beliz, "A viagem de Peludim" sobre sexualidade, a Julieta já quase o devorou!

Para a dupla pequenina, Zé e Rosa, uns instrumentos musicais de percussão, xilofone, maracas, ferrinhos ...

Para os 4 mais velhos, ou seja para a família, um jogo muito divertido, comprado no Até à Lua a conselho da Joana porque tenho a sorte de estar perto da loja, mas podem também ver e comprar online.

Assim se passou mais um Natal, ou seja a parte das prendas.

(Os sacos agora vão para a despensa e servem para as compras!)